terça-feira, 20 de novembro de 2018

No comboio

Nas minhas viagens de comboio para a faculdade, ás vezes encontrava a Amélia, uma mulher na casa dos 40 anos, loira alta de olhos verdes, filha de um casal da aldeia.
Naquele domingo ela sentou-se em frente a mim, e como sempre a conversa era muito formal, pois a diferença de idade não ajudava, eu com 18 anos e ela com 40 eu acabava por ficar um pouco embaraçado. Ela questionava-me sempre como corria a faculdade, e eu sempre adorava explicar como tudo era optimo, estar fora de casa,  poder fazer o que queria e ela sorria....e via-se que fazias as perguntas correctas no sentido de provocar....e pergunta.
                - E namoradas?
                 E eu respondia
                - Algumas , (ficando corado)
E chegando ao entrocamento lá de direcionavamos cada um para seu destino e só nos voltamos a ver na proxima viagem.
Mas desta vez, despediu-se assim:
                - E se eu te convidasse a ir a minha cidade passar o Fds?
                Fiquei com calores e excitado só de imaginar....e eu era bom na imaginação
Trocamos contactos.. ela seguiu viagem, depois de de dar um beijo demorado.
Ao longo da semana e como sabia que havia festa na terra da Amélia decidi enviar uma mensagem.
                - Este fim de semana estás por aí, há aí festa, o convite para ir aí mantem-se? Gostava de visitar o certame.   
Passados breves minutos o telemovel recebe sms
                - Olá Bruno, sim vou ficar e seria interessante receber-te, pois também gostaria de ir ao certame e não me apetecia ir sozinha, aparece e diz que te vou buscar á estação

Sem comentários:

Publicar um comentário